Continuous Integration

De agora em diante vou falar aqui um pouco sobre os livros que estou lendo e hoje é dia de falar sobre o Continuous Integration escrito pelo Paul M. Duvall com a colaboração de Steve Matyas e Andrew Glover da editora Addison Wesley. Na verdade essa é uma releitura, a primeira vez que o li foi a mais ou menos um ano e meio atrás e agora vou falar um pouco sobre ele.

Muita gente acha que a CI é um mal necessário mas o livro mostra como transforma-la em uma parte do quotidiano do processo de desenvolvimento de software. Os autores primeiro abordam os conceitos da CI e as suas práticas e, em seguida, passam a explorar outros processos eficazes, tais como a integração de dados, análise, controle e implementação, feedback e muito mais. Através de mais de quarenta práticas relacionadas com exemplos em linguagens diferentes o livro leva os leitores a aprender mais rápido.

Ele demonstra como fazer um processo de integração para o seu software enfatizando os ganhos com a redução de riscos, redução de processos repetitivos falando também de práticas e técnicas para a utilização da CI de forma eficaz. A segunda parte do livro aborda assuntos como Base de dados, testes automatizados, inspeção de código, deployment e feedback. Nos apêndices temos excelentes avaliações de ferramentas como Ant, Maven, NAnt e Rake e servidores de integração como AnthillPro, Continuum, CruiseControl e Luntbuild.

Recomendo a leitura. 🙂